Datas Família Finanças Meio Ambiente Mensagens Outros Pensamentos Relacionamentos Vídeos

O adversário mais difícil de derrotar está na sua cabeça

25/09/2016


Olá amigas(os)!!

Trago-lhes esse texto para que possam refletir sobre nosso maior inimigo, aquele que melhor nos conhece, nós mesmo.

Boa leitura...

Enquanto penso em como vou desenvolver o tema deste artigo, ouço ao fundo a música de Laura Ordoñez que me ajuda a refletir sobre o que quero transmitir. Para os meus ouvidos ela diz: o medo, o medo te persegue; e eu me pergunto se ela tem razão e o rival mais difícil de bater para superar os meus problemas está dentro de mim, na minha cabeça.

É a minha cabeça que pede a gritos a oportunidade que eu não lhe ofereço e, contudo, me esforço para jogar a culpa em fantasmas que não existem. Ou, mesmo existindo, estou dando a autoridade a eles quando os deixo entrar para me bloquearem.

Enquanto reviso as opções de continuar assim, entendo que pular as barreiras após aceitá-las será a solução mais reconfortante para o meu bem-estar. Pense, no fim das contas os inimigos externos são pesadelos que é preciso vencer, contudo, os inimigos internos procuram compreensão e força.

Controle seus medos

Imagine, imagine que consigo e o meu medo, o meu rival mais tenaz, perde a batalha. Por que não? Os medos que me detêm possuem poder sobre mim, já que tudo o que querem é me ver cair. Contudo, eu poderei controlar os medos aos quais eu der nome, e então poderei usá-los para abrigar uma autoestima valente.

“Não chame de covarde alguém que tem medo, apenas o abrace e diga que, ao contrário de tudo, os monstros existem até que lhes damos um nome.” -Elvira Sastre-

Milhares de vezes tivemos uma porção de sonhos e pensamos que não poderíamos alcançá-los porque pessoas ou circunstâncias o impediam. Mas a verdade é que na maioria das vezes esquecemos que os outros têm sobre nós o poder que lhes concedemos, e as circunstâncias são menos aterradoras quanto mais as olharmos de frente.

Use a dificuldade como motivação

Circunstâncias ou pessoas, ambas podem se transformar em problemas. Eu, por exemplo, tenho problemas de tudo quanto é tipo e provavelmente são diferentes dos seus, já que somos diferentes e vivemos vidas distintas. Além disso, existe isso de que as dificuldades são relativas, de modo que talvez algo pequeno para você possa me afogar.

Todos temos um destino emocional que é universal: alcançar a saúde e o equilíbrio dos sentimentos. Na hora em que eu começo a pensar que sou incompetente, que erro mais do que eu acerto, que preciso de alguma coisa, mas não me sinto capaz de consegui-lo… Estou criando um rival enorme na minha cabeça.

É preciso impor nossa vontade sobre as nossas fragilidades.”-Carlos Slim-

Não há sentimento pior do que aquele que nos transforma brutalmente em inimigos de nós mesmos. Então, por que não tento usar todas essas adversidades como motivação? Me propus a fazer uma lista de pedras que me estorvam e com elas construir um lugar que me sirva para me sentir mais perto do céu e menos presa ao chão.

A sua felicidade está nas suas mãos

A música mudou, mas continua tocando Laura Ordoñez. A vontade prevaleceu, canta. Decidi que se o maior rival a bater sou eu, lutarei com minha vontade até ganhar a paz: vou procurar ser mais ousada, deixarei o passado para trás, rejeitarei o rancor e o ódio, acabarei com a mentira e, principalmente, fecharei a porta a julgamentos alheios que procuram me ferir.

Os inimigos externos ficam maiores quanto maiores também ficam os internos, porque é como se tivessem um jeito de ver que você está vulnerável e assim amarrar a sua vontade de continuar em frente. Por isso, a primeira coisa que quero fazer é evitar ferir a mim mesma, me permitir a oportunidade de ser a minha melhor amiga.

De fato, somente um bom amigo quer a minha felicidade. Eu quero a minha felicidade e ela está nas minhas mãos. Já não é suficiente o dano alheio e gratuito que posso receber de fora? Por que colocar barreiras a mim mesma? Por que impedir que sonhe e alcance meu sonho? E um montão de estrelas quiseram se alinhar.

“Sobrevivi a mim mesma: não será você a me matar.” -Nerea Delgado-

Por: Cristina Trilce
Veja também:
As crianças amadas se tornam adultos que sabem amar
Adversidades e Insucessos
Tenha Fé
A bagagem
Exportação de Sapatos
0 comentários para "O adversário mais difícil de derrotar está na sua cabeça"

Deixe seu comentário
   
  * Obrigatório
Seu nome:*
E-mail:*
Cidade:*

Mensagem:*

caracteres:
  Captcha

   
   
   

Administração do Portal